A figura abaixo, ilustra uma trilha composta por 2 etapas, sendo que cada etapa possui 4 recursos associados.


Dentro de cada etapa, os cursos estão sequenciados (1,2,3,4), porém os dois últimos cursos de cada etapa configurados como cursos não obrigatórios. As etapas também estão configuradas para acontecerem de forma sequencial.


O aluno deverá realizar sequencialmente o curso da etapa 1 e uma vez aprovados nestes cursos, poderá iniciar a etapa 2, mesmo não tendo iniciado ou não completado os cursos não obrigatórios da etapa 1. No exemplo acima, após ter sido aprovado nos cursos 1 e 2 da etapa 1, o aluno poderá iniciar o curso  1 da etapa 2.


O aluno deverá realizar o curso não obrigatório conforme sequenciamento definido pelo administrador para a etapa. Ainda seguindo o exemplo acima, caso o administrador tenha configurado o sequenciamento para os cursos não obrigatórios e caso o aluno retorne a etapa 1, deverá realizar os cursos não obrigatórios 3 e após sua aprovação iniciar o curso 4, não sendo possível realizar os cursos não obrigatórios da etapa fora da sequência configurada.


 

Os cursos não obrigatórios entram no cálculo no aproveitamento da trilha, seguindo as atuais regras do Konviva. Ainda no exemplo acima, considerando que cada etapa tem 100% de aproveitamento requerido, ao ser aprovado apenas nos cursos obrigatórios de cada etapa, o aluno terá 50% de aproveitamento da trilha.


Caso o administrador não tenha configurado sequenciamento para os cursos não obrigatórios, o aluno poderá realizar os cursos não obrigatórios da etapa em qualquer ordem.


O aluno poderá realizar simultaneamente mais de um curso não obrigatório. Dando continuidade ao exemplo, poderá estar matriculado no curso 3 da etapa 1 e no curso 4 da etapa 2.